Latest News

O Povo Contra O.J. Simpson: American Crime Story


A muito aguardada série American Crime Story vai fazer uma antologia de alguns dos crimes mais famosos da história dos Estados Unidos. Em The People v. O.J. Simpson, tema dos dez episódios da primeira temporada, serão revelados os bastidores do julgamento de Orenthal James Simpson, famoso ex-jogador de futebol americano acusado de assassinar a ex-esposa e um amigo dela por ciúmes, em 1994.

Na série Cuba Gooding Jr. interpreta O.J., John Travolta e David Schwimmer são os advogados Robert Shapiro e Robert Kardashian (ele mesmo, o falecido pai de Kim e cia.). Sarah Paulson é a promotora Marcia Clark e Selma Blair interpreta Kris Kardashian (que depois de viúva se casaria novamente para se tornar Kris Jenner).

A preparação de Schwimmer para o papel, aliás, incluiu um reunião com Kris. "Ela foi incrivelmente generosa com seu tempo e muito aberta sobre o relacionamento com Robert," ele revelou. "O maior insight que recebi dela foi sobre quão religioso ele era. Robert tinha uma relação pessoal muito forte com Deus. Rezava todos os dias, várias vezes. Para mim, isso realmente ajudou a montar o personagem e compreender as decisões que ele estava tomando naquele momento."

Os atores em cena e os personagens da vida real.
O elenco conversou com a imprensa sobre o desafio de trazer as pessoas reais para a vida num painel da Associação de Críticos de Televisão em Pasadena, na Califórnia. "É o personagem mais difícil que eu já interpretei", disse Cuba Gooding Jr. "Foram seis meses de uma montanha russa emocional."

Cuba contou que não quis conhecer o próprio O.J., uma vez que estava interpretando como o atleta era em 1994 - "carismático, presunçoso, ostentoso, egoísta" - e não como ele é hoje. "Não tive vontade de visitá-lo em sua presente condição de um ser encarcerado, um homem numa concha", disse. "Tenho amigos que estão presos e isso quebra o espírito de um homem. Em algum momento você começa a acreditar qualquer realidade, mesmo que isso não seja verdade. Se (o produtor executivo) Ryan (Murphy) quiser fazer uma próxima temporada com O.J. atualmente e me escalar, aí vou sentar com ele."

Os produtores também decidiram se afastar das pessoas reais envolvidas no caso, concentrando-se na adaptação do livro The Run for His Life, de Jeffrey Toobin, um best-seller que narra a história do julgamento. Por mais que o caso tenha sido bem documentado, também foi feita uma pesquisa meticulosa para adaptar o livro para a tela, descobrindo novos detalhes.


A história real: o assassinato de Nicole Brown Simpson

Nicole e O.J. se casaram em 2 de fevereiro de 1985 (exatamente trinta e um anos antes da estreia da série). O casal teve dois filhos e permaneceu junto por sete anos. Brown pediu o divorcio em 1992, citando "diferenças irreconciliáveis".

Em 13 de junho de 1994, Nicole Brown Simpson e um amigo dela, Ronald Goldman, foram encontrados mortos do lado de fora da casa dela na área de Brentwood,  em Los Angeles. Evidências encontradas na cena do crime levaram a polícia a suspeitar que Simpson era o assassino. Brown tinha sido esfaqueada várias vezes na cabeça e no pescoço e tinha feridas defensivas em suas mãos.

A "captura" de O.J. se tornou uma operação midiática, com características de show para a imprensa. Mais de 20 helicópteros se juntaram à perseguição. Todas as redes de televisão, bem como agências de notícias locais interromperam a programação normal para mostrar a caçada, com 95 milhões de espectadores nos EUA. Em 20 de junho, Simpson foi acusado e se declarou inocente dos dois assassinatos. O juiz ordenou que ele fosse detido sem fiança. Um grande júri foi chamado, mas acabou sendo dispensado dias depois como resultado da excessiva cobertura da mídia, que influenciou sua neutralidade.

A partir das provas recolhidas, a promotoria alegou que Simpson dirigiu até a casa de Nicole Brown, na noite de 12 de junho, com a intenção de matá-la. Testemunhas informaram que o atleta abusava fisicamente da esposa. A defesa de O.J. levantou a teoria de que traficantes haviam assassinado Brown e Goldman quando procuravam uma amiga de Nicole, Faye Resnick, usuária de cocaína que havia deixado de pagar por suas drogas.

A análise do DNA ainda era uma técnica relativamente nova na época, e num de seus primeiros usos nos tribunais ficou provado que o sangue encontrado em um par de meias de Simpson, no quarto dele, era de Nicole. No entanto, às 10 horas de 3 de Outubro de 1995, O.J. Simpson foi considerado inocente.

Anos depois, em 2007, como resultado de um incidente em Las Vegas sobre uma tentativa de readquirir elementos alegadamente roubados dele, Simpson foi acusado de roubo e condenado a 33 anos de prisão. Preso, ele atualmente está na Lovelock Correctional Center em Nevada. Ele poderá pedir liberdade condicional em 2017.


Vinte anos podem ter se passado desde os fatos principais, mas os produtores acreditam que os temas ainda são tão relevantes como eram na época: a ascensão do reality show e o ciclo de notícias de 24 horas. Além disso, há questões que permeiam a história como o racismo e o sexismo sofrido por Marcia Clark durante todo o julgamento.

The People v. O.J. Simpson: American Crime Story estréia no FX americano dia 2 de fevereiro. Veja o trailer:


A segunda temporada da série já está em desenvolvimento e vai falar sobre o furacão Katrina e suas consequências. Qual o crime nesse tema? Espere e verá...

Imagens: FX
Postar um comentário

Charmed Séries News Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.