Latest News

The Red Tent: minissérie inspirada na Bíblia causa polêmica


"Por milhares de anos, estive perdida para o mundo. Meu nome não significa nada para você. Minha memória é poeira. Apenas os nomes de meu pai e meus irmãos são lembrados - seus contos comemorados em textos sagrados. Enquanto o meu é mais uma nota de rodapé, triste e violenta, quase esquecida".

Assim começa a história de Dinah, o única filha do patriarca bíblico Jacó, em The Red Tent (A Tenda Vermelha), da Lifetime Television que vai ter sua premiere mundial nos dias 7 e 8 de dezembro. A minissérie está causando polêmica na imprensa apesar do bestseller de Anita Diamant, que a inspirou, já tenha sido escrito há 17 anos. O romance conta a história da Dinah, filha de Jacó. Embora seja uma personagem menor do Gênesis, Diamant a torna a protagonista e faz a narrativa da perspectiva dela.


O romance inclui o suposto estupro de Dinah e o assassinato por vingança do responsável, perpetrado pelos irmãos Simeão e Levi. Mas ao contrário da Bíblia, a história não termina aí. Diamant retrata Dinah verdadeiramente apaixonada pelo amante, o príncipe Siquém, e sofrendo por sua morte.

Dinah foge para o Egito e dá a luz a um filho. Mais tarde, ela encontra o amor de novo e se reúne com seu irmão José, que então se tornou um oficial egípcio importante. Quando reencontra seu pai e os outros irmãos, ela descobre que eles se esqueceram dela.


 No entanto, as mulheres com quem havia convivido na "tenda vermelha", onde os membros femininos da tribo de Jacó se hospedavam quando menstruavam e davam à luz, lembravam-se dela. Diamant usou  de licença ficcional no que diz respeito à tenda menstrual, que fazia parte de outras culturas antigas, mas não dos antigos israelitas. "É uma obra de ficção histórica, não um comentário bíblico", disse a autora para o Times of Israel.


Outro jornal israelense, o Haaretz, diz que Diamant transformou a história de Dinah e Siquém num romance de banca de revistas, "com olhares ardentes, apaixonados, coração pulsando e declarações de amor verdadeiro", enquanto destaca que estudiosos da Bíblia interpretam a passagem como um estupro. A autora se defendeu: "Não sou a primeira pessoa na história a desafiar essa interpretação".

Diamant não vê The Red Tent como uma história judaica, e sim como um conto de um passado compartilhado por todos, que deve ser lembrado. "Vivemos em um mundo onde a dignidade da mulher não é celebrada, onde as amizades femininas são ridicularizadas, como em 'Garotas Malvadas' e 'Frenemies'", observa a autora. "Acho que amizades femininas precisam ser libertados e contadas".


Fotos: Lifetime/David Appleby
Postar um comentário

Charmed Séries News Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Imagens de tema por Jason Morrow. Tecnologia do Blogger.